Busca
Home
Quem Somos
Notícias
Tipos de Anúncios
Fale Conosco
Cidades
Barra de São João
Cascata
Casimiro de Abreu
Lumiar
Macaé
Niterói
Nova Friburgo
Petrópolis
Rio Bonito
Rio das Ostras
Sana
São Gonçalo
Silva Jardim
Seções
Academias
Acessória e Serviços
Açougues
Advogados
Agência de Receptivos
Agência de Turismo
Agropecuária
Alarmes de Segurança
Análises Clínicas
Assistência Veterinaria
Aula Particular
Auto Escola
Auto Peças
Automóveis
Bares e Choperias
Beleza,Moda e Confecção
Bicicletas
Buffet
Cabelereiros
Canis
Casas Noturnas
Celulares
Centro Médico
Chaveiros
Clínicas
Comércio de Veículos
Condomínios
Contabilidade
Contrução
Corretora de Seguros
Curso Profissionalizante
Decoração
Depósito de bebidas
Despachadoria
Distribuidora
Empréstimos Consignados
Escola
Esteticista
Estudio Tatoo
Fábrica
Farmácia
Festas e Entretenimento
Fisioterapia
Flipper
Fotografo
Grafic Design / Impresão
Gráficas
Hotéis
Imobiliaria
Imóveis
Informática
Instrumentos Musicais
Internet e Hospedagem
Lanchonetes
Lavajato
Locação de carros e Equipamentos
Locadoras
Loja de Bolsas
Loja de Departamentos
Loja de Informática
Lojas
Lotéricas
Madeireira
Manipulação e Homeopatia
Marmoraria
Mat. de Construção
Mecânico
Moda
Motéis
Oficina de Carro
Óticas
Padarias
Papelaria
Pesquisa SERASA e SPC
Pet Shop
Piscinas e Acessórios
Posto de Gasolina
Pousadas
Produtora de Eventos
Produtos de Beleza
Produtos Naturais
Provedor de Internet
Rádio
Restaurantes
Shopping
Sites
Sorveteria
Supermercados
Vidraçaria
Ex-jogador do Botafogo procura irmão que desapareceu em outubro em Macaé Bookmark e Compartilhe
Publicado em: 07-12-2018


Joílson Moreira, de 33 anos, jogou no Macaé Esporte e atualmente trabalha em plataforma. Ele desapareceu no dia 26 de outubro em Macaé. Polícia Civil pede quebra de sigilo telefônico e bancário.
O ex-jogador do Botafogo, Marcos Moreira, está procurando pelo irmão Joílson Moreira, de 33 anos, que jogou no Macaé Esporte e atualmente trabalha em uma plataforma na Bacia de Campos. Ele desapareceu no dia 26 de outubro em Macaé (RJ). A Polícia Civil pediu a quebra do sigilo telefônico e bancário de Joílson.
"A gente só quer uma resposta, só quer saber o que aconteceu, a pior coisa é a aflição. Minha mãe está muito aflita. Ela fala pra mim que está muita angustiada. Pra ela está sendo muito difícil não ter nenhuma pista, por não saber o que aconteceu", contou Marcos ao G1.
Segundo Marcos, a última notícia que a família tem do irmão é do dia 25 de outubro, quando ele foi almoçar na casa da mãe, depois entrou no carro e saiu para encontrar a namorada no apartamento em que morava.
"Ele brincou aqui com o irmão, depois ficou com a gente aqui e foi embora pra casa de carro", disse a mãe de Joílson, Helena da Graça em entrevista à equipe da Inter TV sobre a última vez que esteve com o filho.
Dona Helena conta que está sofrendo muito com o
desaparecimento do filho que aconteceu em Macaé
 Foto: Reprodução/ Inter TV
Marcos conta que após o desaparecimento, ele e a namorada do irmão foram até o apartamento dele e encontraram o local como Joílson tinha deixado. Apenas o carro não estava na garagem. Ele também conta que o celular dele só dá sinal de desligado.
"Nós só queremos alguma resposta. Se está vivo ou morto, se vai voltar pra casa. Se aconteceu alguma coisa ou se ele está precisando de ajuda", contou ainda Marcos.
Dona Helena também contou que o desaparecimento está sendo difícil para a neta de 9 anos, filha de Joílson. Ela disse que a menina chora muito a falta do pai.
"Ela chora na escola, em casa quando lembra do pai e vê fotos dele", contou dona Helena da Graça.
Investigações
A família registrou o caso na 123ª Delegacia Policial em Macaé, após ficar 24h sem notícias. Segundo o delegado Filipe Poyes, responsável pelas investigações, duas testemunhas foram ouvidas, a namorada e o irmão de Joílson, mas os depoimentos não acrescentaram novidades aos trabalhos.
O delegado também falou sobre a quebra do sigilo telefônico e bancário de Joílson.
Clube de Macaé, RJ, mostrou solidariedade nas
 redes sociais — Foto: Reprodução/ Redes Sociais
"Nós pedimos a quebra do sigilo de dados bancários e telefone. Estamos agora esperando o retorno do inquérito que está na Justiça para que possamos dar prosseguimento", disse Filipe Poyes.
Marcos revelou que a família fez buscas por conta própria em hospitais, clínicas e no IML e que eles também rastrearam a conta bancária dele, mas que não houve nenhuma movimentação no período.
"Porque alguma coisa aconteceu, não tem como uma pessoa desaparecer sem dinheiro, sem mexer no dinheiro, não tem como", disse a irmã de Joílson, Fabiana Moreira à equipe da Inter TV.
Solidariedade
Nas redes sociais, o Macaé Esporte mostrou solidariedade com o ex-atleta desaparecido e também com Marcos, conhecido como Marquinhos, que jogou em 2016 no Botafogo e atualmente atua no clube do Norte Fluminense.
"A preocupação é palavra que prevalece para os familiares do meia Marquinhos", disse o clube em nota.
*Estagiária sob supervisão de Franklin Vogas
Por Larissa Vilarinho *, G1 e RJ2 — Região dos Lagos

 

Radio Jovem Online

 

Barra de São João/Publicidade

Macaé/Publicidade

Silva Jardim/Publicidade

Rio Bonito

Tempo
Publicidade



Guia Serramar- Todos os Direitos Reservados.
Construção e Hospedagem: Cabreu Voip
(22) 2778-3853 ou (22) 99981-3490 VIVO / Whatsapp